Clínica Neurológica das Americas

Erro
  • JFTP::login: Unable to login
  • JFTP::write: Unable to use passive mode

Potenciais Evocados

Os potenciais evocados são a resposta eletrofisiológica do sistema nervoso a um estimulo externo capaz de ativar vias específicas aferentes. Os potenciais podem ser endógenos ou exógenos segundo o origem do estimulo. Existem três diferentes tipos de potenciais evocados exógenos: visuais, auditivos e somatosensoriais.

 

Os potenciais evocados visuais (PEV) avaliam a via visual colocando-se eletrodos na região posterior do couro cabeludo (lobo occipital) e estimulando a visão de cada olho separadamente através de uma tela quadriculada que passa em um monitor de computador (check board-padrão xadrez) ou mediante luz (flash ou diodos emisores de luz-LEDs)

 

As principais indicações são neuritis óptica, escleroses múltiplas e lesões compressivas da via visual.

 

Os potenciais evocados auditivos (PEATC) avaliam a via auditiva e tronco encefálico colocando-se eletrodos na região lateral do couro cabeludo (lobo temporal) e estimulando a audição de cada ouvido separadamente através de um fone que emite um click sonoro. Estes potenciais tem grande interesse na clinica por permitir estabelecer correlações entre alterações e sitio de lesão, por serem resistentes a sedativos e por poder serem realizados sem cooperação importante como nos casos das crianças.

 

As indicações são lesões da via auditiva periféricas, desmielinizantes, diagnóstico do coma, audiometria objetiva, monitorização intraoperatoria, etc

 

Os potenciais evocados somatosensoriais (PESS) avaliam a via somatosensitiva colocando-se eletrodos na região súpero-lateral do couro cabeludo (lobo parietal) e estimulando as fibras sensoriais somáticas dos nervos mediano e tibial de cada lado separadamente através de choques elétricos de baixa intensidade. São indicados para lesões focais que afetam a via somatosensitiva, doenças desmielinizantes, doenças que afetam o sistema nervoso de forma difusa, avaliação da excitabilidade cortical, monitorização intraoperatoria.

 

Realizamos outros tipos de potenciais especiais tais como trigeminal e pudendo.

 

Preparação:

  • O cabelo deverá estar limpo, seco, e livre de qualquer produto como laca ou gel.
  • O paciente deve fazer as refeições normalmente e tomar a medicação habitual antes do teste.

Cuidados após o Exame:

  • O teste é indolor e não tem efeitos colaterais ou consequências significativas.
  • O paciente pode perfeitamente voltar às atividades laborais ou outras atividades imediatamente.

Rua Prof. João Doetzer, 700 - Jardim das Américas
CEP: 81540-190 - Curitiba | PR

Fones: (41) 3365-9960 | 3366-8736 | 30953692 / 87257173

Site Desenvolvido por:
logo-plex30